18 de março de 2012

A Dança

A dança é um forte traço de cultura. No Brasil existem várias manifestações culturais relacionado a dança. Essa pluralidade cultural, faz com que os brasileiros se manifeste através de vários ritmos, desde o samba aos ritmos folclóricos.

Em cada região brasileira, a manifestação folclórica é sempre acompanhada de ritmos musicais locais e é através desses ritmos que notamos a comunicação corporal do povo.

Exemplos de dança folclórica: 

Boi bumbá (no Amazonas), Maracatu (em Pernambuco), Farra do boi (em Santa catarina), entre muitas outras.

O endereço abaixo trás mais dicas de danças regionais.

17 de março de 2012

A Capoeira

A capoeira é uma manifestação artística e cultural do Brasil, com origem  africana, surgiu no período colonial com os escravos vindos da Angola. No início sua prática era clandestina e os praticantes eram perseguido pela polícia. Hoje é praticada livremente e é um excelente exercício para o corpo, pois seus movimentos corporais ritmados, marcado por palmas, cantos, berimbau e outros instrumentos de percussão(caxixi, pandeiro, agogô e atabaque), exige do praticante ginga, agilidade,flexibilidade e equilíbrio.

Podendo ser  classificados  como dança, jogo e luta, a capoeira é executada em grupo formando um círculo, por isso o termo "Roda de Capoeira". As letras das músicas cantadas na capoeira apresentam um forte marcação rítmica com rimas simples e bem pronunciadas.

Golpes da Capoeira

Ginga: são os movimentos onde o capoeirista alterna o peso do corpo nos pés.







Cocorinha (defesa): de c´coras e com o braço levantado, o capoeirista protege o rosto do golpe adversário








(movimento neutro de deslocamento): o capoeirista move o corpo qualquer lado, levando as mãos ao solo e impulsionando os pés para o alto.

Cabeça (ataque): movimento de cabeça ao abdome do adversário.



Meia-lua de compasso (ataque): Com as duas mãos no chão, o lutador mantem uma perna bem esticada, gira completamente o corpo e tenta atingir com o pé a cabeça do adversário.





Benção (ataque): com a perna ligeiramente flexionada, o capoeirista procura tenta atingir o tórax do oponente impulsionando-a para frente.





Queixada (ataque): com um movimento circular de perna, de dentro para fora, o capoeirista procura golpear a cabeça do adversário com o pé.





 Negativa (ataque e defesa): ao mesmo tempo que se defende, o capoeirista tenta derrubar o oponente arrastando-o com a perna esticada.

Quebra de rim (movimento neutro e de defesa): caindo para o lado e apoiando-se no chão com as duas mãos, o capoeirista tenta equilibrar as duas pernas usando como apoio a pressão de um dos cotovelos sobre o rim.

Rasteira (defesa): Caindo para o lado e apoiando-se no chão com as mãos, o capoeirista tenta derrubar o adversário arrastando-o com a perna esticada.

16 de março de 2012

Mudança nas regras oficiais do Futsal /2011




Resumo das Principais Mudanças

As mudanças afetaram principalmente as ações dos goleiros. Agora quando o goleiro efetuar o arremesso de meta, ele não mais poderá receber a bola, em qualquer parte da quadra sem que a bola toque no adversário, além disso a bola em jogo, o goleiro só poderá receber, no campo ofensivo da quadra e no arremesso lateral, ele só poderá receber a bola no campo defensivo uma vez.

Obs.Caso haja infração  nas situações acimas, acarretará num tiro livre indereto.

Outras mudanças foram: 
a) Apito final, agora, se um jogador chutar a bola e disparar o sinal do fim da partida, o árbitro deve esperar a conclusão da jogada para encerrar o jogo. Caso a bola entre no gol ou toque no goleiro e ultrapasse a linha, o gol é validado. 
b) O lateral, que poderá ser cobrada com a bola em cima da linha ou até  25 cm para fora dela. Saida de saída, não vale o gol da bola chutada diretamente para meta
c) ínício do jogo, a possibilidade de iniciar a partida com 3 jogadores a contar com o goleiro.

13 de março de 2012

Futsal

Duas são as versões (Brasil ou Uruguai) do surgimento dessa modalidade, Porém a mais provável e que tenha surgido na década de 30, na Associação Cristã de Moços de Montevidéu, Uruguai. pelo professor Juan Carlos Ceriani, que chamou este novo esporte de “Indoor-foot-ball”. O jogo inicia-se com 5 jogadores para cada equipe sendo 1(um) goleiro e 4(quatro) jogadores de linha. A partida é ganha pela equipe que marcar o maior número de gols em 40 minutos divididos em dois tempos de 20 minutos, entre um tempo e outro, são dados 10 minutos de intervalo, para descanço dos atletas e orientação técnica.

Os principais fundamentos do futsal são:
  • Passe: É quando o jogador passa a bola para um companheiro da sua equipe.
  • Drible: É o ato em que o jogador usa a bola para enganar o adversário.
  • Finta: É o quando o jogador engana o adversário sem tocar na bola.
  • Cabeceio: É a ação de cabecear a bola quando é de defesa muito alta.
  • Chute a Gol: É a impulsão dada à bola com um dos pés, tendo como objetivo a meta adversária,(existem varias formas de chute).
  • Recepção e Domínio: Domínio é a ação de receber abola e deixá-la sob controle.
  • Condução: É a ação de progredir com a bola por todos os espaços possíveis de jogo.
  • Chute: Com um dos pés, chute a bola no gol.

Posições dos jogadores no futsal

Goleiro - Fixo - Ala - Pivô

O campo de Jogo

É um retângulo de 20 m de largura por 40 m de comprimento, dividido ao meio como mostra o esquema abaixo.    

   
Atenção!     A equipe que cometer a 6 (sexta) falta acumulativa, beneficiará o adversário com a  um tiro livre direto sem barreira, a uma distância de 10 (dez) metros, do gol.

12 de março de 2012

Handebol

Atribui-se a invenção do handebol ao alemão Karl Schelenz, professor de educação física em 1919. Inicialmente era praticado em campo gramado, similar ao do futebol e era disputado por duas equipes de onze jogadores cada. Em 1946 os suecos oficializaram o handebol para sete jogadores para cada equipe, tendência que vingora até hoje.
O objetivo principal do handebol é conseguir a marca gols. Para marcar gol a equipe deve combinar as técnicasde ataque, que inicia-se pelo domínio dos diversos tipos de passes, recepções e fintas, além de outros recursos importantes, que colocam um jogador em condições de arremessar, após ter conseguido desequilibrar a defesa adversária.
A defesa adversária procura evitar que um atacante se posicione ou consiga uma situação favorável para finalizar (arremesso a gol), utilizando técnicas defensivas, tais como: posição básica, deslocamento e marcação.

O campo de jogo

O handebol é disputado em quadras de 40 metros de comprimento por 20 metros de largura com duas traves de 3 metros de largura por 2 metros de altura cada


Fundamentos do jogo

Passe – Drible – Finta – Recepção – Arremesso

 Regras básicas do jogo

·         É Permitido Segurar a bola durante o máximo de 3 segundos mesmo se ela está no chão.

·         Fazer o máximo de 3 passos com a bola na mão.

·         O lançamento da lateral é ordenado, desde que a bola tenha transposto completamente a linha lateral. E tem que ser cobrado com um pé sobre a linha lateral da quadra e outro fora. Pode-se passar ou até mesmo marcar gol.

·         O tiro de sete metros é ordenado quando um jogador sofre uma falta numa situação clara de gol. Ou seja, quando um jogador está livre para fazer um gol e é impedido através de uma "falta" pelo goleiro ou qualquer outro adversário.

·         Não é permitido driblar (quicar) a bola segurar e driblar novamente.


Duração do jogo: As partidas são divididas em dois tempos de 30 minutos cada, com 10 minutos de intervalos.





REFERÊNCIA: Pedagogia do esporte/Renato Sampaio Sadi ...(et al.) e Wikipédia, a enciclopédia livre.

11 de março de 2012

Basquetebol


O basquete nasceu nos Estados Unidos, criado por James Naismith professor do Colégio Internacional da Associação Cristã de Moços de Sprinfield, Estado de Massachusstts. No Brasil o basquete chegou, por volta de 1986, trazido pelo professor Augusto Shaw, do Mackenzie College, de São Paulo.

O jogo
O basquete é disputado em uma quadra de 19 m de largura por 32 m de comprimento por duas equipes de cinco jogadores cada uma. O objetivo de cada equipe é o de jogar a bola dentro da cesta adversária e evitar que o outro time se aposse da bola e faça sua cesta que fica a uma altura de 3 metros e 5 centímetros do solo. Não é permitido sair dos limites da quadra, e não é permitido que o jogador leve a bola para a quadra de ataque e retorne para a quadra de defesa (retorno). Além disso há também uma limitação de tempo (24 segundos) para executar uma jogada, e a proibição de que o atleta salte e retorne ao chão (com os 2 pés ao mesmo tempo) com a posse de bola, sem executar lançamento ou passe. As faltas são cobradas da lateral de quadra, assim como as demais violações; no entanto, caso uma equipa cometa mais de 4 faltas num período, as faltas do adversário passam a ser cobrados na forma de lance livre, o lance livre também é cobrado quando um jogador sofre falta no momento em que está tentando encestar - independentemente do número total de faltas da equipe adversária.

Fundamentos do jogo
  1. Controle do corpo: refere-se a movimentos e gestos exigidos durante o jogo, tais como: as saídas rápidas, paradas bruscas, mudanças de direção, corridas, fintas, giros, saltos, etc.
  2. Manejo da Bola: é a capacidade de movimentar a bola, conforme o desenrolar do jogo, exemplos: rolar, quicar, segurar, lançar, trocar de mãos, etc.
  3. Passes: é a ação de enviar a bola com uma ou duas mãos para outro da mesma equipe. Os passes realizados durante o jogo são os picados à altura do ombro, por baixo, tipo gancho, à altura do tórax e acima da cabeça.
  4. Drible: acontece quando o se bate a bola contra o solo com uma das mãos.
  5. Arremesso: é um de fundamento de ataque que consiste na tentativa de encestar a bola. Existem alguns tipos de arremessos mais utilizados, como a bandeja, arremesso com uma das mãos e o jump.
  6. Rebote: quando uma tentativa de arremesso não é concluída e um jogador se apossar da bola.O rebote pode ser defensivo ou ofensivo.

O Campo de Jogo


---------------------------------------------------------------------------------------------
                               Atenção!
Pontuação - Uma cesta é válido quando a bola entra pelo aro, por cima. Uma cesta dentro dos limites de 6, 25m vale 2 pontos,  para além desse limite vale 3 pontos, uma cesta de lance livre vale 1 ponto.
Regra dos 5 segundos - Um jogador que está sendo marcado não pode ter a bola em sua posse (sem driblar) por mais de 5 segundos.
Regra dos 3 segundos - Um jogador não pode permanecer mais de 3 segundos dentro da área restritiva (garrafão) do adversário, enquanto a sua equipe esteja na posse da bola.
Regra dos 8 segundos - Quando uma equipa ganha a posse da bola na sua zona de defesa, deve, dentro de 8 segundos, fazer com que a bola chegue à zona de ataque.
Duração do jogo – Quatro períodos de 10 minutos de tempo útil cada (Na NBA, são 12 minutos), com um intervalo de meio tempo entre o segundo e o terceiro período com uma duração de 15 minutos, e com intervalos de dois minutos entre o primeiro e o segundo período e entre o terceiro e o quarto período. O cronômetro só avança quando a bola se encontra em jogo, isto é, sempre que o árbitro interrompe o jogo, o tempo é parado de imediato.
Referências: Pedagogia do esporte/ Renato Sampaio Sadi...[et al.]. e Wilkpédia, a enciclopédia livre. 

10 de março de 2012

Voleibol

O voleibol foi criado em 1895 por William G. Morgan, Diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços, da Escola Holyoke, Massachutts – USA. AO Brasil o voleibol chegou por volta de 1916/1917, pela Associação de Moços de São Paulo.

Fundamentos básicos
Saque - Defesa - Bloqueio - Levantamento - Passe – Ataque.
Momentos que constroem o jogo
1.       Ataque inicial: Saque – Chamamos de saque de ataque inicial. Essa é a primeira chance de colocar a bola no solo da quadra adversária, ou fazer com que a equipe adversária não consiga devolver a bola para a equipe pró, ou ainda se esta devolução acontecer, que seja ineficiente, facilitando assim o contra-ataque.
2.       Ataque: construído pela recepção, passe, levantamento e o ataque – Quando uma equipe uma equipe faz a recepção de um saque começa a construir, concretamente o ataque. Após a recepção, ocorre a preparação para o ataque, feita pelo movimento dos atacantes e pela ação do levantador, definindo qual o jogador irá completar o ataque.
3.       Defesa: Bloqueio e defesa – A Defesa tem início com uma movimentação para o melhor posicionamento  para defender seu campo de jogo do adversário. O bloqueio é o fundamento do momento da defesa que possibilita a tentativa de parar o ataque fazendo com que este volte para a quadra adversária ou que ao menos, possa amortecer o mesmo ataque para facilitar que a recuperação de bola possa ser feita.
4.       Contra-Ataque: Construído pelo levantamento/ataque – O contra-ataque construído só acontece se houver a defesa após um ataque adversário.
 
Regras Básicas do jogo
Para  jogar voleibol são necessários 6 jogadores para cada lado da quadra. As equipes são divididas por uma rede, no meio da quadra. O jogo começa com um saque executado por uma das equipes, quando a bola  ultrapassa a rede e segui ao campo adversário, os jogadores tentam evitar que a bola caia usando qualquer parte do corpo, sendo permitido dá até três toques na bola antes de envia-la novamente para o outro lado da quadra, os toque deve ser executado alternando os jogadores, não é permitido que o mesmo jogador dê 2 toque seguido na bola,  exceção no caso do toque de Bloqueio.

O campo de jogo
É retangular, com a dimensão de 18 x 9 metros, com uma rede no meio colocada a uma altura de 2,43 m para o masculino e 2,24 m para o feminino.









Atenção!



Rally é o termo utilizado para identificar que após o ataque de uma equipe, a equipe adversária conseguiu recuperar a bola, não permitindo que a jogada fosse interrompida, devolvendo a mesma para a quadra adversária. Assim, há uma sequência de jogadas e a manutenção da bola no  ar em jogo.

O jogador pode encostar na rede (desde que não interfira no andamento do jogo), exceto na borda superior, caso isso ocorra o ponto será para o outro time.

O vôlei é dividido em set's, cinco é o seu total, ganha a equipe que vencer três set's. Para conquistar um set, é necessário que se faça 25 pontos ou mais desde que se mantenha uma diferença de dois pontos, ganha a equipe que conquistar três set´s.

REFERÊNCIA: Pedagogia do esporte/Renato Sampaio Sadi ...(et al.) e Wikipédia, a enciclopédia livre.

25 de fevereiro de 2012

As Lutas

As Lutas sempre estiveram presentes na história da humanidade, por isso pode-se dizer que sua origem “perde-se no tempo”. Antes de conhecer as formas de expressão, como o falar e/ou o escrever, o homem empregou a Luta como expressão viva da sua espécie para demonstrar os seus sentimentos primitivos.
Através das varias ideologias e formas de vida dos povos pelos aspectos práticos, místico, religioso e desportivo, a luta atravessou grande evolução, desde as primitivas manifestações desportivas, passando pelos jogos Olímpicos da antiguidade até os nossos dias.

De acordo com o Parâmetro Curricular Nacional de Educação Física, as lutas são disputas em que os oponentes devem ser subjugados, com técnicas e estratégias de desequilíbrio, contusão, imobilização ou exclusão de um determinado espaço na combinação de ações de ataque e defesa. Caracterizam-se por uma regulamentação específica a fim de punir atitudes de violência e deslealdade. Podem ser citados exemplos de luta: as brincadeiras de cabo de guerra e braço de ferro, até as práticas mais complexas da capoeira, do judô e do caratê (Brasil, 1998).


7 de fevereiro de 2012

Ginástica

Desde a antiguidade a Ginástica faz parte da cultura corporal. Iniciada na Grécia Antiga, naquela época - gymnastiké - era compreendida como a "arte de exercitar o corpo nu" e reunia todas as práticas corporais vivenciada no gymnasium (espaço onde os gregos praticavam exercícios físicos e treinamento militar). 
Com o passar do tempo a Ginástica evoluiu, sofrendo influência de diferentes culturas, deixando de ser vista apenas como um conjunto de atividade, tais como: corridas, saltos, lançamentos , arremesso de peso, lutas etc, dando lugar a uma nova tendência a ginástica, diversificando, dando um caráter esportivo ou de lazer e tornando sua pratica acessível em acadêmias, clubes, circos, piscinas praças e locais de trabalho, hoje conhecidas como: Ginástica Artística ou Olímpica, Ginástica Rítmica, Ginástica Aeróbica, Ginástica Circense, Ginástica Acrobática, Ginástica de Trampolim, etc..



video
Infográfico
Disponível em:
www.cob.org.br/esportes/infograficos/GA/GA.swf?lang=PT-BR 

Infográfico:
Disponível em:
http://e.i.uol.com.br/pan/2007/modalidades/infograficos/ginastica_artistica1.swf

1 de fevereiro de 2012

21 de janeiro de 2012

O esporte é aquilo que fazemos dele

Um dia o filho pergunta ao pai: Pai, vens correr comigo a maratona?O pai responde que sim, e ambos correm a primeira maratona juntos.
Um outro dia, volta a perguntar ao pai se quer voltar a correr a maratona com ele, ao que o pai responde novamente que sim.
Correm novamente os dois.
Certo dia, o filho pergunta novamente ao pai:
Pai, queres correr comigo o Ironman?(O Ironman é o mais difícil...exige nadar 4 km, andar de bicicleta 180 km e correr 42 ).
E o pai diz que sim.
Isto é tudo muito simples...até que se vejam estas imagens...fantástico!


Vale apena conferir!

http://sorisomail.com/email/13174/sensacional.html

14 de janeiro de 2012

Projeto de lei torna infraestrutura esportiva obrigatória

Olá amigos !

Espero que esse projeto se torne uma realidade!

Atualmente quase 12 milhões de alunos da rede pública estão sem acesso a quadras esportivas nas escolas públicas da educação básica... leia o artigo completo no site abaixo.

http://www.educacaofisica.com.br/noticias/projeto-de-lei-torna-infraestrutura-esportiva-obrigatoria